quinta-feira, 24 de maio de 2012

Incomodados com a Justiça


Sabe queridos, há tantas coisas que estão vindo ao meu coração nestes dias. São dilúvios de palavras, de novas visões, de abertura de entendimento, tenho visto situações e também vivido, é claro, e notado o imperceptível de Deus que muitos de nós deixamos passar.
Quantas vezes temos nos entristecido com o Senhor? Quantos são os que dizem que não tem valido à pena  continuar com a mão no arado, quantos são os que param no caminho porque não conseguem vencer o vento contrário, quantos são os cansados e exaustos de gritar por clamor e não ver nada acontecer? Inúmeros. Piores que esses, são aqueles que se ajuntam para afirmar e concordar com a falta de seriedade que há nessas ações e palavras.
Talvez, se não temos visto a mão poderosa do Senhor, é porque ainda não somos completamente Dele, por isso não podemos compreender seus planos, não conseguimos acompanhá-lo na sua visão, e colocamos a mão aonde é a mão Dele que deve estar. Se não temos visto o Senhor, a culpa é nossa e não Dele. Ele sabe tudo de nós, sabe nossas escuridões, nossos medos, nossa falta de caráter, nossas mentiras, nossos momentos de desespero e desânimo, afinal pertencemos a Ele.
Sabe o que mais nos incomoda? Não é o não ver dos milagres acontecendo, não é o não ver o sobrenatural de Deus, não é saber que Suas maravilhas não estão acontecendo. O que nos incomoda é a justiça de Deus. Deus é justo, absolutamente justo e é essa justiça que nos arde, que faz com que nos rasguemos e nos despedacemos dolorosas vezes.
Se estamos inteiros diante Dele, Ele nos usará e cumprirá aquilo que está em Sua própria palavra: que obras maiores que Seu filho faremos. Mas se não estamos por completo em Cristo, se o que apresentamos diante Dele não são um coração puro e mãos limpas, se em nós ainda há espaço para desvios de caráter, vestígios de soberba, restos de velha criatura, se o que opera em nós ainda nossa vontade, se o que deixamos prevalecer é a nossa própria força, apesar de nos amar desesperadamente, nosso Pai é justo. Sua justiça é a resposta da vida que vivemos. Sua justiça é respostas dos milagres que não temos visto. Sua justiça é o sinal de precisamos voltar ao lugar secreto de adoração. Então, se nós descermos aos Seus pés, Ele nos levará aos altos lugares e não voltaremos a nos sentir incomodados, a justiça do Senhor é o que nos fará brilhar nesta terra.


Cáh Morandi

Um comentário:

Talita disse...

Que a semana comece bem pra todos nós. Que as experiências nos alarguem por dentro e nos melhorem… sempre. E que haja alegria. E serenidade quando houver dor. Porque isso tudo é só uma parte do processo. Desse eterno processo. Não percam o foco, nem a esperança. A meteorologia nem sempre está certa…

Marla de Queiroz

Boa semana!!Bjs